O Curso

A graduação em engenharia civil gera condições para projetar, gerenciar e executar obras como casas, edifícios, pontes, viadutos, estradas, barragens, canais e portos. O profissional atua na análise das características do solo, assim, desenvolve projetos estruturais, de instalações de água e esgoto, saneamento, e especifica materiais e tecnologias próprias para cada tipo de situação.

Modalidade: Bacharelado
Período: Noturno
Duração: 10 semestres

Área de atuação

Nas Faculdades Integradas Maria Imaculada, o aluno se prepara para supervisionar prazos, custos, padrões de qualidade e de segurança em canteiro de obras, administra recursos humanos e ambientais para proporcionar condições de vida adequadas nas cidades.

Formar engenheiros civis preparados para gerar e gerir conhecimento e para atender as demandas do mundo contemporâneo com criatividade, compromisso e ética profissional, respeitando o multiculturalismo, fazendo uso adequado da tecnologia, promovendo o desenvolvimento de habilidades relativas ao trabalho, a humanização da ciência e à sua aplicação consciente.

 

Específicos

  • Desenvolver a capacidade de aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à Engenharia Civil;
  • Capacitar o aluno a identificar, formular e resolver problemas relacionados à Engenharia Civil;
  • Capacitar o aluno a planejar, projetar, conduzir experimentos e interpretar resultados relacionados às atividades do Engenheiro Civil;
  • Capacitar o aluno a conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos ligados a edificação, saneamento, transporte, tráfego e mobilidade, geotecnia, recursos hídricos, estruturas e hidráulica;
  • Capacitar o aluno a planejar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia civil;
  • Capacitar o aluno a atuar na supervisão de operação e manutenção de sistemas e processos ligados a Engenharia Civil além de avaliá-los criticamente;
  • Capacitar o futuro profissional a mensurar e avaliar os impactos físicos, ambientais, sociais e econômicos dos empreendimentos de engenharia, preocupando-se com o campo da saúde, da segurança, do direito, do trabalho e do respeito ao meio ambiente;
  • Capacitar o aluno a avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;
  • Desenvolver no aluno habilidades para se comunicar com eficiência nas formas escrita, oral e gráfica e para atuar em equipes multidisciplinares;
  • Desenvolver no aluno a compreensão e a postura ética e de responsabilidade profissionais.

Segundo os referenciais nacionais dos cursos de engenharia publicados pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação:

“O Engenheiro Civil é um profissional de formação generalista, que atua na concepção, planejamento, projeto, construção, operação e manutenção de edificações e de infraestruturas. Suas atividades incluem: supervisão, coordenação e orientação técnicas; estudo, planejamento, projeto e especificação; estudo de viabilidade técnico-econômica; assistência, assessoria e consultoria; direção, execução e fiscalização de obra e serviço técnico; vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico. Pode desempenhar cargos e funções técnicas, elaborar orçamentos e cuidar de padronização, mensuração e controle de qualidade. Pode coordenar equipes de instalação, montagem, operação, reparo e manutenção. Executa desenho técnico e se responsabiliza por análise, experimentação, ensaio, divulgação e produção técnica especializada. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, realiza estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; e efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em suas atividades, considera a ética, a segurança, a legislação e os impactos ambientais.”

(Resolução CNE/CES nº 11 de 11 de março de 2002)

O curso de Engenharia Civil das Faculdades Integradas Maria Imaculada destina-se à formação de profissionais empreendedores, capacitados à assumir posições de liderança, desenvolver projetos em prol do desenvolvimento socioeconômico, científico e tecnológico, executando-os no âmbito das atribuições que lhes são conferidas pela Lei N.º 5.194 de 24/12/66 que regulamenta o exercício desta profissão. A formação de engenheiros civis segue diretrizes da Resolução CNE/CES nº 11 de 11 de março de 2002.

Com base neste princípio, o curso propõe ofertar ao mercado profissionais capazes de planejar e elaborar projetos, e empreender obras nas áreas de edificações, geotecnia, recursos hídricos, saneamento, estruturas, infraestrutura urbana, transportes e trânsito e para diversos setores do mercado: construções de pequeno, médio e grande porte, escritórios de projetos e consultorias, poder público, empresas de manutenção civil e indústrias, instituições de ensino e de pesquisa.

O engenheiro civil tem uma inserção social estratégica para o desenvolvimento nacional. Com essa visão, a proposta do curso é formar profissionais generalistas mas, ao mesmo tempo, capazes de atuar crítica e reflexivamente nos problemas que lhe são afetos. Para tanto o curso aborda considerável quadro de conhecimentos gerais e específicos que, na linha metodológica proposta levará o aluno a desenvolver capacidade intelectual e emocional para tratar os problemas de forma racional e crítica, humanística e ética, analisando-os e propondo soluções relevantes para a sociedade e para o meio ambiente.

As FIMI projetam em todos os seus cursos, atividades em harmonia com as suas bases filosóficas e princípios metodológicos, garantindo, desta forma, uma coerência epistemológica com a Missão e os Objetivos Institucionais, assim como com as propostas pedagógicas dos seus cursos.
Avaliar não se resume à mecânica do conceito formal e estatístico; não é, simplesmente, atribuir notas, obrigatórias à decisão de avanço ou retenção em determinada disciplina. Os instrumentos de avaliação, imprescindíveis à verificação do aprendizado efetivamente realizado pelo aluno, devem fornecer subsídios ao trabalho docente, direcionando o esforço empreendido no processo de ensino e aprendizagem de forma a contemplar a melhor abordagem pedagógica e o mais pertinente método didático adequado à disciplina.
Neste contexto, a avaliação, sob o enfoque formativo e de forma contínua, mais do que simples atribuição de um conceito formal (nota), serve à percepção, tanto do professor quanto do aluno, dos progressos e carências de seus respectivos trabalhos, permitindo a aplicação de estratégias de aperfeiçoamento ou de redirecionamento do processo de ensino-aprendizagem. Uma boa avaliação alimenta os tomadores de decisões com as informações necessárias para escolhas abalizadas, e os professores com um feedback útil para o desenvolvimento de seus trabalhos.
Assim o sistema de avaliações é norteado pelo Regimento das FIMI, sendo considerado aprovado o discente que obter conceito mínimo de 5,0.

eng--(1)
eng--(2)

Coordenação

Profa. Me. Renata de Faria Rocha Furigo

renata_site2

Minicurrículo

Engenheira Civil graduada pela UNESP (1997) e Mestre em Saúde Pública pela USP (2003). Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Pesquisa e Desenvolvimento nas áreas de Saneamento, Habitação Popular e Infraestrutura Urbana. Atua também nas áreas de Avaliação Patrimonial, Gestão de Contratos de Obras Públicas. Desde 2011 exerce a função de coordenadora do curso de Engenharia Civil das Faculdades Integradas Maria Imaculada, em Mogi Guaçu/SP. É também professora das disciplinas Introdução a Engenharia Civil e Planejamento e Controle de Obras, e orientadora de trabalhos de conclusão de curso. Atualmente está cursando Doutorado em Urbanismo na PUC Campinas, na área de concentração Gestão Urbana.

Envie mensagem

Nome: *

E-mail: *

Cidade: *

Telefone:

Celular:

Assunto: *

Mensagem: *

Favor preencher todos os campos que estão marcados com *

Curso autorizado pela Portaria MEC/ SESu nº 255 de 11/07/2011, publicada em 12/07/2011