Fazer FIMI me transformou em outra pessoa, com outros pensamentos e objetivos, afirma Ludmila

Ludmila Seriani Fontoura, formada em História pelas Faculdades Integradas Maria Imaculada, revela que sua visão se expandiu. Além de ser formada em História, Ludmila já era graduada em Jornalismo na PUC-Campinas e hoje é aluna do curso de Pós Graduação em História Social nas FIMI.

Atualmente é professora da rede estadual de ensino. “Esse é o meu segundo ano na área. Já dei aulas, tanto para adultos, como para pré-adolescentes e adolescentes. Gosto muito de dar aulas. Me sinto feliz em poder compartilhar com os jovens e os mais experientes os conhecimentos adquiridos durante o curso e também no dia a dia da profissão. O mais gratificante é conseguir acompanhar o desenvolvimento dos alunos, verificar na fala dos estudantes um pouco daquilo que foi construído em sala de aula”.

Ao lembrar-se da época em que estudava nas FIMI, Ludmila faz questão de frisar que esses anos ficaram marcados bastante na sua vida. “Foi um período muito bom e que sinto saudades. Fiz amizades que duram até hoje, assim como conheci professores inesquecíveis e que ainda continuo a ter contato”.

Ludmila explica que um dos motivos que levou a cursar História foi o fato de poder adquirir conhecimento para melhor desenvolver seu trabalho na área de jornalismo. “Me apaixonei por História e assim que comecei a fazer os estágios obrigatórios para a formação, passei a gostar do ambiente escolar e a pensar o quanto eu conseguiria contribuir com aqueles cidadãos. Claro, nem tudo são flores no ambiente escolar, mas é possível fazer pequenas revoluções diárias. O mundo não vou conseguir mudar, mas posso fazer minha parte para uma sociedade melhor”, finaliza.

Ludmila Seriani Fontoura tem 28 anos é Jornalista e Professora de História. Trabalha como freelancer no Jornal O Popular de Mogi Mirim (editoria de Cultura e Comportamento) e é professora no Governo do Estado de São Paulo.